Publicidade

 

Sérgio Azevedo esteve na primeira reunião ordinária da Câmara (fotos: assessoria de imprensa da Câmara)

O prefeito Sérgio Azevedo participou, nesta terça-feira (5), da primeira Reunião Ordinária da Câmara dos Vereadores, conforme regulamenta a Lei Orgânica do município. O Chefe do Executivo apresentou um resumo da situação financeira, conforme fechamento em dezembro de 2018, demonstrando um déficit orçamentário de R$9.983.168,37.

O prefeito fez questão de enfatizar que, se os repasses por parte do governo do Estado tivessem sido feitos em dia, a situação do município seria outra. Conforme o relatório apresentado na Câmara, foram retidos mais de R$ 20 milhões do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e mais de R$15 milhões do ICMS. De acordo com Sérgio, o atual governador de Minas, Romeu Zema (Novo), sinalizou que a partir de fevereiro os repasses aos municípios seriam feitos em dia, mas até esta terça-feira a aprefeitura de Poços havia recebido somente 40% do valor do ICMS.

Sérgio também destacou as economias realizadas ao longo de dois anos de mandato, feitas em diversos setores da prefeitura, como nos cargos comissionados, negociações de aluguéis, contratos de médicos tercerizados, corte de horas extras, coleta de lixo, restaurante popular e implantação do diário eletrônico. Segundo o prefeito, as economias diversas juntamente com a redução administrativa chegam a uma redução de cerca de R$35 milhões.

Prefeito apresentou dados econômicos e realizações aos presentes

Por fim, o prefeito elencou algumas das principais ações realizadas no ano de 2018 e também algumas previstas para 2019/2020, entre elas um novo piso para a pista de ateltismo, nova sede para a Autarquia de Ensino, conclusão da Lei do Piso do Magistério, revitalização da avenida Santo Antônio, novo PSF no Vilas Unidas/São Jorge, continuação da instalação dos semáforos inteligentes, informatização das escolas municipais e revitalização dos carrinhos de lanche do Parque José Affonso Junqueira.

“Eu espero que a gente consiga realizar essas ações, espero que o governo do estado possa se recuperar, o governo federal possa também dar essas condições. Nós temos que torcer para que tudo dê certo, pra que nossa cidade possa crescer. O poder Executivo e Leislativo são independentes, mas são harmônicos, precisam realmente trabalhar com um objetivo para que a cidade possa ganhar”, destacou o prefeito.

Publicidade