Publicidade
Bonafé é candidato à presidência da Câmara (fotos: Juliano Borges/Poços Já)

Aos 30 anos, o vereador Gustavo Bonafé (PSDB) propõe mudanças drásticas na gestão e no processo para a escolha da mesa diretora da Casa. Ele publicou na internet uma plataforma com 19 propostas para o cargo de presidente do Legislativo e afirma que essa eleição precisa ter “menos bastidores e mais transparência”.

A escolha do novo presidente da Câmara será na quinta-feira (27) e até então ocorriam as negociações em reuniões e conversas de gabinete. Bonafé revela que iniciou esse diálogo, mas que os rumos foram contrários às próprias convicções. “Eu entendi que as conversas secretas de bastidores estavam indo para um caminho que não está nem um pouco alinhado com meus princípios de ética e transparência no trabalho. Resolvi me desvencilhar desse tipo de negociação”, critica.

Ao tornar pública a candidatura e elaborar uma plataforma propositiva, o objetivo de Bonafé também é que os poços-caldenses tenham a chance de interferir na escolha da mesa diretora. “Eu quero que a população, que sempre teve que ficar à mercê das decisões internas da Câmara, possa participar, opinar, conhecer quem está se candidatando a esse cargo, para acionar seus representantes e cobrar uma postura clara e transparente de todos”, comenta o vereador.

As propostas são ousadas e, caso implantadas, interfeririam diretamente no relacionamento da Casa com a sociedade. Ações como a divulgação dos gastos por gabinete e dos relatórios de presença dos vereadores, além da criação de uma ouvidoria, poderiam proporcionar transparência ao Legislativo. “É cuidar de uma entidade que é pública, do povo, e merece ter um planejamento estratégico”, argumenta Bonafé.

Conheça as 19 propostas: 

1- Obrigatoriedade de divulgação de Prestação de Contas Mensal para a população, por vereador;

2- Obrigatoriedade de divulgação dos gastos por gabinete, mensalmente;

3- Redução de, no mínimo, 50% nos gastos com sessões solenes e homenagens da Câmara;

4- Abertura da Biblioteca do Legislativo para a população e ocupação cultural do saguão principal;

5- Promoção de cursos, seminários e fóruns de capacitação para a população em geral, entidades sociais e conselheiros municipais, através da Escola do Legislativo;

6- Criação da Ouvidoria da Câmara;

7- Divulgação mensal de relatórios de presença dos vereadores nas sessões, audiências e reuniões de comissões;

8- Transmissões ao vivo e gravação das reuniões de comissões da Câmara;

9- Fortalecimento da Comissão de Legislação Participativa;

10- Melhoria da acessibilidade;

11- Início pontual de todas reuniões, audiências e sessões da Câmara;

12- Modernização e intercâmbio legislativo;

13- Fim da verba para envio de correspondência, quando não houver interesse público;

14- Implementação do aplicativo “Mudamos +”, para facilitar a iniciativa popular;

15- Fim do papel e digitalização dos documentos;

16- Fim do voto secreto nas eleições da mesa diretora da Câmara;

17- Reuniões mensais com colégio de líderes e semanais com a mesa diretora;

18- Desenvolvimento de planejamento estratégico 2019-2020 para a Câmara de Poços e utilização da ferramenta de Compliance (sistema de gestão antissuborno, antifraude, anticorrupção e em prol da integridade total);

19- Incentivo ao controle social.

Eleição será na próxima quinta-feira e Bonafé pede que população cobre seus representantes

Para concluir, Bonafé esclarece que essa atitude não é uma crítica à atual mesa diretora, mas sim uma tentativa de inovar no jeito de fazer política, tornando os vereadores mais próximos dos cidadãos.

Ele destaca que a mesa diretora liderada por Antônio Carlos Pereira (DEM) reduziu ainda mais os custos da Casa. “A mesa diretora atual conseguiu fazer muito bem esse trabalho e criou a base necessária para que uma nova composição possa dar passos importantes de inovação e transformação na gestão do Legislativo”.

A plataforma de gestão completa pode ser lida neste link.

Publicidade