Publicidade
Davison Advogado

Organizar a agenda, cumprir todos os compromissos do dia, planejar a semana, resolver as urgências, priorizar o que é mais importante. Para muitos, a ideia de gerenciar bem o tempo para realizar todas as tarefas é muito difícil. Por isso a Maní, consultora em desenvolvimento humano de Poços de Caldas, tem métodos que auxiliam tanto o coletivo quanto o individual, para que a gestão do tempo deixe de ser um mistério e se torne proveitosa e eficaz.

De acordo com o administrador de empresas Gustavo Bonafé, especialista em gestão de pessoas e desenvolvimento humano, a gestão do tempo é um dos grandes desafios que surgem dentro do ambiente organizacional. Sendo assim, quando realiza a consultoria são analisados diversos pontos, desde a questão individual, até o funcionamento como um todo, auxiliando a liderança a encontrar a própria técnica para lidar melhor com o tempo, sempre atentando para a demanda de cada organização.

Consultor explica que há formas simples de aumentar a produtividade (foto: Juliano Borges/Poços Já)

Através do diagnóstico, feito junto à equipe e a cada membro individualmente, a consultoria consegue verificar quais são os pontos de tensão dentro da empresa, identificar o que precisa ser trabalhado e assim, trabalhar diretamente naquela questão  por meio de evidências dos próprios colaboradores da empresa. Essa troca entre consultor e empresa permite que o treinamento, acompanhamento e o desenvolvimento das pessoas sejam feitos de maneira mais assertiva.

Ainda segundo o Bonafé, quando o assunto é gestão do tempo não existe uma fórmula pronta, mas algumas questões que podem ser observadas:

O valor do tempo ao longo do dia

A primeira que ele destaca é entender que o valor do tempo varia de pessoa para pessoa, de acordo com a vitalidade de cada um em determinado momento. Logo, descobrir em qual parte do dia se sente mais revigorado é essencial para desenvolver um bom trabalho. “Todo mundo tem um período do dia que funciona melhor, tem gente que acorda no pique, funciona muito bem de manhã e à tarde começa ter uma queda na energia. Então eu sempre recomendo: identifique o período que você rende mais e jogue pra esse período as atividades mais complexas, aquelas que demandam maior energia“, explica.

Prepare-se para os imprevistos

Outra dica do consultor é aprender a lidar com imprevistos, deixando um espaço na agenda para resolver problemas que aparecem de última hora. Bonafé dá um exemplo: “Se você tem um horário de trabalho de oito horas diárias, programe-se para cumprir suas atividades, suas metas, em seis ou sete. Deixe até duas em aberto para resolver questões inesperadas, a gente não consegue saber o que vai ser o inesperado, mas, dependendo da dinâmica, da rotina da pessoa, ela sabe que vão aparecer imprevistos. Então, é melhor contemplá-los antecipadamente na hora do planejamento.”

Importante x urgente

Por fim, na hora de gerenciar bem o tempo é necessário saber diferenciar o que é muito importante do que é urgente. Segundo Bonafé, fazendo essa diferenciação, é possível entender o que deve ser feito imediatamente (importante e urgente), o que pode ser colocado no planejamento (importante e não urgente), o que pode ser delegado (não importante e urgente) e até mesmo o que pode ser eliminado (não importante e não urgente). Com essas ponderações e com um planejamento semanal e mensal, é possível abrir espaço para criar novas soluções para a organização,  departamento e equipe.

“O tempo é um aliado nosso, não um obstáculo. Muitas vezes olhamos para este recurso como um problema que temos que resolver, o que é um equívoco. Sabendo lidar com o tempo, abrimos espaço para solucionar todos os desafios que chegam a nós, de forma eficiente, eficaz e efetiva”, finaliza Bonafé.