Publicidade

O Brasil tem números alarmantes quando se trata de violência doméstica. Apesar disso, a Lei Maria da Penha é considerada pela ONU uma das leis mais avançadas de enfrentamento à violência contra as mulheres no mundo. Mesmo assim, muitas mulheres se vêem desamparadas e amedrontadas quando estão em uma situação de risco. Por isso, resolvi dar algumas dicas do que você deve fazer caso passe por isso ou tenha alguma conhecida nessa situação. Todos esses serviços estão disponíveis em Poços de Caldas:

– Qualquer pessoa, não apenas a vítima de violência, pode registrar ocorrência contra o agressor. Esse serviço é sigiloso! Você pode ir até algum ponto da Polícia Militar ou na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher;

Publicidade

– Existe o CREAS, que oferece grupos de empoderamento, independência financeira, orientações sobre direitos da mulher, sobre questões jurídicas, atendimento psicológico e de assistência social. É tudo gratuito e com apoio de vale transporte;

– Temos nós, da ONG Carol Sanches, que vamos ouvir você e orientar no que for preciso.

Contatos úteis:

100 – Dique Denúncia

180 – Central de Atendimento à Mulher

190 – Polícia Militar

35 3721-1222 – Delegacia de Polícia Civil em Poços de Caldas – Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher:  Av. José Remígio Prézia, 502

35 3713-6216 – CREAS – Rua Laguna, 820 – Jardim dos Estados

Todas as ações contam com ampla rede de apoio, com encaminhamentos feitos pelo CRAS, Saúde, Delegacia, Judiciário, Patrulha da PM, Conselho Tutelar, entidades sociais, entre outras.

Quer mudar de vida? Você pode. Você consegue. Estamos aqui para ajudar.

Nos procure nas redes sociais: Núcleo de Apoio à Mulher Carol Sanches no Facebook ou @ongcarolsanches no Instagram.

*Aline Ambrogi é médica veterinária e fundadora da ONG Carol Sanches

Publicidade