Publicidade
Davison Advogado

Com o objetivo de incluir no calendário oficial do município um mês dedicado à saúde mental da população, o vereador Pedro Magalhães (PSDB) apresentou, na sessão da Câmara desta terça-feira (17), um projeto de lei que institui o Janeiro Branco.

A intenção é promover ações referentes à saúde mental, mobilizando a sociedade de forma que mude a compreensão cercada de tabus sobre o assunto. Além disso, visa despertar profissionais da área que possam contribuir para a promoção e prevenção em saúde mental e emocional, provocando nas pessoas a reflexão sobre situações do cotidiano, sejam elas individuais ou coletivas, que influenciam na condição psicológica dos indivíduos.

No projeto, o parlamentar argumenta ainda que é importante difundir um conceito ampliado de saúde mental e emocional, como forma de combater a ideia equivocada de que a mesma está relacionada à ausência de transtorno mental.  Diz também que “o assunto ainda é pouco discutido pela sociedade e ainda há muito tabu em volta do tema. É preciso compreender o conceito de saúde mental de forma ampliada, como um estado de equilíbrio que proporciona bem-estar ao indivíduo e à sociedade como um todo. Com essa ideia em mente, o Janeiro Branco pretende colocar o tema da saúde mental ao máximo em evidência, fazendo com que as pessoas reflitam, discutam e atualizem suas ideias sobre o que é a saúde mental na verdade”.

O vereador pontua ainda que a ideia é desenvolver, durante todo o mês de janeiro, palestras, simpósios, encontros e outras ferramentas de políticas públicas que também possam ajudar o cidadão que porventura sofra com algum tipo de transtorno mental. “Isso é importante principalmente nos dias de hoje, em que se diz que o mal do século é a depressão. A depressão é causada por uma série de fatores, e muitas vezes esse acompanhamento com profissionais, e dando mais visibilidade ao tema, pode contribuir para que a gente venha tanto prevenir, quanto tratar casos relacionados à saúde mental”.

O projeto foi aprovado e encaminhado às comissões pertinentes da Câmara para análise.