terça-feira , 12 dezembro 2017
Últimas Notícias
Ofertas SuperVale

Situação de famílias em moradias irregulares é novamente questionada na Câmara

Pedido de informações é referente a famílias que vivem em rua do bairro Jardim do Contorno


A situação de famílias que ocupam moradias consideradas irregulares no município foi novamente questionada pelos vereadores Paulo Tadeu Silva D’Arcadia e Maria Cecília Opípari, ambos do PT, na sessão da Câmara da última terça-feira (28).

Através de um requerimento complementar encaminhado ao Executivo, os parlamentares questionam a situação de famílias que ocupam áreas irregulares na rua Caconde, localizada no Jardim do Contorno. De acordo com os vereadores, o logradouro é muito extenso e possui inúmeros lotes de terrenos localizados debaixo de fios de alta tensão, o que coloca em risco famílias que lá residem.  Além disso, eles indagam se a área é particular ou se pertence ao município.

“Nós estamos reiterando esse requerimento, já que no primeiro não vieram algumas respostas em relação à rua Caconde, onde existem algumas famílias que moram embaixo de fios de alta tensão. Então a gente quer saber se a prefeitura cedeu essa área pra essas pessoas, se ela sabe que eles estão usando como horta comunitária, até porque a prefeitura lançou que está implementando a lei que faz a doação de áreas para hortas comunitárias, mas essas pessoas estão morando lá,  sem infraestrutura nenhuma, sem nenhuma condição humana pra se morar”, indaga Maria Cecília.

Cerca de quatro famílias vivem em situação precária na rua Caconde (foto: assessoria vereadora Maria Cecília)

O primeiro requerimento dos vereadores encaminhado à Secretaria de Promoção Social abordava o caso das famílias que vivem em situação de vulnerabilidade no município e quais providências foram tomadas em relação aos moradores que ocupam trecho da avenida Edmundo Cardillo, que possivelmente seriam removidos do local.  Em resposta, a secretaria informou que não houve remoção de nenhuma família, mas que  a equipe técnica esteve in loco para obter informações e orientar sobre os serviços socioassistenciais existentes na cidade, além de buscar alternativas para que tais famílias tenham opções de moradias dignas.

“A gente fica muito preocupado com essa questão da rua Caconde, principalmente por causa dos fios de alta tensão. Então a gente quer entender do município se a área é pública ou particular e quais providências eles vão tomar, até pra que a prefeitura olhe com mais carinho para as pessoas que estão morando ali.  Mas essas questões a Secretaria de Serviços Públicos que tem que responder, por isso que estamos encaminhando esse requerimento complementar“, finaliza a vereadora.

App Poços Já

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.