terça-feira , 12 dezembro 2017
Últimas Notícias
Ofertas SuperVale

CABELOS | Mulheres contam problemas com procedimentos químicos


Procedimentos químicos são alternativa para quem busca mudar os cabelos. Com diversas opções no mercado, muitas mulheres procuram por estes tratamentos para se sentirem mais bonitas. No entanto, nem sempre o resultado é satisfatório. A redação do Poços Já Mulher conversou com mulheres que tiveram problemas com essas técnicas, para saber o que fizeram na tentativa de recuperar os fios e a autoestima.

Big Chop

A estudante de fisioterapia Maria Luiza da Costa, de 20 anos, de Vargem Grande do Sul (SP), conta que começou a alisar os cabelos aos 13. Ela fez várias vezes a selagem e uma progressiva, que a fez sofrer também por corte químico e atrapalhou o crescimento dos fios. “Acabou com o meu cabelo, ele caiu demais. Fiquei quase sem cabelo, e aí já fui parando com a química”, justifica.

Além dos danos, Maria Luiza relata que a rotina de manutenção do alisamento era cansativa, já que um procedimento novo precisava ser feito a cada três meses. O cansaço e o incentivo do namorado contribuíram na decisão que ela tomou de enfrentar a transição capilar. Depois de cortar pouco a pouco a parte alisada do cabelo, resolveu fazer o big chop, expressão que em português significa “grande corte”. Assim, ela removeu toda a parte que esteve em contato com a química.

“O meu cabelo estava naquela situação de liso e enrolado e não estava bonito. Então, a decisão foi tomada junto com o meu namorado. Quando eu falei que ia cortar, ele me apoiou na hora. Nós ficamos com um pé atrás, porque ficaria meio curto, mas mesmo assim fiz”, lembra.

Maria Luiza fez big chop antes de retomar o crescimento natural dos fios (fotos: acervo pessoal)

Maria Luiza afirma encontrou apoio também via internet. “Nessa época começaram os vídeos no YouTube, as blogueiras estavam fazendo também, demonstrando como cuidar dos cachos depois do big chop. Para mim foi incentivador”. Depois de cortar os cabelos, a jovem se sentiu estranha por não lembrar mais de como era ter os cabelos naturais. Passados dois meses, se acostumou e garante que gosta mais dos cabelos assim.

Ombré hair

Anaíza fez três cortes de cabelo devido a procedimentos químicos (foto: acervo pessoal)

A estudante Anaíza Araújo, de Poços de Caldas (MG), fez alisamento com química sete vezes e já teve os cabelos ruivos e pretos. Depois de escurecer as madeixas com tintura, quis fazer ombré hair, procedimento que descolore os fios de forma gradual, acentuando o tom loiro nas pontas. Confiante de que teria os cabelos na cor desejada, ela procurou um salão que assegurou os resultados. Mais de seis horas depois, Anaíza chegou em casa decepcionada. “O meu cabelo quebrou inteiro, ele estava laranja, muito feio. Aquilo foi desesperador pra mim, meu cabelo estava uma parte menor que a outra, tive um corte químico. A minha reação ao ver o meu cabelo horrível foi chorar muito”, relembra.

Buscando alternativas para o problema, tentou melhorar a cor do cabelo em casa, com um tonalizante castanho. No entanto, o produto ressecou ainda mais os fios. Com ajuda da internet, descobriu que a queratina poderia ajudar na recuperação. Anaíza fez hidratação com o produto por quase um mês. Mesmo com a melhora, o problema do corte químico só pode ser resolvido com a tesoura: ela cortou os cabelos três vezes até conseguir igualar o comprimento. Livre dos danos, recentemente resolveu abandonar todos os procedimentos químicos.

“Depois de conseguir recuperar o cabelo totalmente, eu cortei ele mais curto e agora meu cabelo cresce natural e saudável. Depois disso eu nunca mais quis fazer ombré hair e nem apliquei coloração. Eu decidi parar com a química, me libertar da tintura e da progressiva porque é uma coisa que exige muita manutenção e nos dá uma ideia falsa. O cabelo fica lindo, mas depois de dois meses você vê marcações que não existiam antes da química”, relata.

Transição capilar 

A transição capilar é o processo no qual o cabelo passa desde que os procedimentos químicos são interrompidos, até crescer totalmente natural. O tempo para transição varia de acordo com o crescimento dos fios e das químicas utilizadas. Em todo caso, são necessários cuidados para deixar as madeixas naturalmente bonitas e saudáveis.

“O primeiro passo e o mais importante é a decisão. Aceitar o seu cabelo, gostar do cabelo como ele é, ter muita paciência e dedicação aos cachos.” É o que afirma a cabeleireira Lays Laura Marques, de Poços de Caldas. Ela ressalta ainda a importância do acompanhamento de profissionais competentes durante o período de transição. “É preciso buscar orientação com profissional especializado na área, que saberá indicar tratamentos e produtos de uso diário .”

Os cuidados com os fios em transição se tornam menos complicados com a disponibilidade de produtos específicos no mercado, como pontua Lays. “Hoje em dia existem muitos recursos para as cacheadas, como tratamento pra cachos, cauterização, reconstrução, dentre vários outros. O segredo também é o cuidado que você tem em casa, produtos específicos para o seu tipo de cacho, que vão auxiliar na nutrição, definição e brilho dos fios.”

App Poços Já

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.