quinta-feira , 21 setembro 2017
Últimas Notícias
App Poços Já

Câmara envia voto de congratulações a Príncipe Imperial do Brasil

Dom Bertrand de Orleans e Bragança participou da 12ª edição do Flipoços e causou polêmica ao declarar que homossexualidade é um defeito.


A Câmara Municipal enviará um voto de congratulações a Dom Bertrand de Orleans e Bragança, príncipe imperial do Brasil, por sua participação na 12ª edição do Festival Literário de Poços de Caldas (Flipoços), onde falou sobre seu livro Psicose Ambientalista – Os Bastidores do Ecoterrorismo para implantar uma Religião Ecológica Igualitária e Anticristã. O requerimento, de autoria do vereador Carlos Roberto de Oliveira Costa (PSC) foi aprovado por 9 votos favoráveis e 5 contrários.

Durante a palestra que ministrou no Espaço Cultural da Urca no último dia 1º de maio, Dom Bertrand causou polêmica ao abordar questões ligadas a sexualidade e declarar “Eu vejo o homossexualismo como um defeito”. Além de defender a volta do antigo regime. Tal argumento foi utilizado pela vereadora Maria Cecília Opipari (PT), que se posicionou contrária ao voto de congratulações. “Com todo respeito ao meu colega vereador, meu voto é contrário. Não senti nenhuma alegria em ouvir as palavras racistas, homofóbicas, preconceituosas e com a mídia tão negativa que teve com a vinda dele”, ressaltou.

Quem também votou negativo foi Gustavo Bonafé (PSDB). “Já tive a oportunidade de falar pessoalmente com o professor Carlos e, pelas declarações que foram feitas pelo príncipe Dom Bertrand de Orleans, por não entender que elas condizem com o que eu acredito e também por ter um mandato participativo, onde as pessoas se colocaram e se posicionaram perante a isso, venho aqui só justificar meu voto”, declarou.

Já o vereador Paulo Tadeu (PT) cumprimentou Carlos pelo compromisso e coerência política que o mesmo sustenta, mas também foi contrário ao voto de congratulações. “Teria o maior prazer em aprovar, por exemplo, a cessão do espaço da Câmara para que ele aqui falasse, eventualmente recebê-lo. Mas, também pelas razões aqui expostas, peço licença a vossa excelência, meu voto é contrário”.

Último a falar sobre o assunto, Carlos Roberto justificou o discurso do príncipe e afirmou compreender aqueles que não se sentiam confortáveis em votar a favor do requerimento. “Gostaria de, mais uma vez, ficar muito tranquilo em relação a isso. Eu defendo, de fato, que a opinião de cada um de nós e aqui, no caso dos vereadores, o voto, é soberano e livre de pressões. Agradeço aqueles que quiserem votar junto comigo e, inclusive, assinar. Só gostaria de reiterar que algumas questões que Dom Bertrand se posicionou, na verdade, é a posição da doutrina tradicional da Igreja Católica. O que ele fez foi apenas defender o que é a postura da igreja, como sempre foi”, finalizou.

Ao final, os vereadores Gustavo Bonafé (PSDB), Lucas Arruda (Rede), Maria Cecília Opipari (PT), Mauro Ivan (PSB) e Paulo Tadeu (PT) foram contrários ao voto de congratulações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.