terça-feira , 17 outubro 2017
Últimas Notícias
App Poços Já

Mudança do Samu é criticada na Câmara

Sede foi transferida para Zona Oeste, o que deixa atendimento mais demorado para moradores de outras regiões.


Sede do Samu saiu do Centro e foi para Zona Oeste.

Desde a última sexta-feira (7), a sede do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) está funcionando em um novo endereço, localizado na rua São José, bairro Country Club, ao lado da sede do Corpo de Bombeiros. A mudança foi tema de discussão na Sessão da Câmara desta terça-feira (11). Os vereadores Maria Cecília Opipari (Ciça) e Paulo Tadeu, ambos do PT, fizeram um pedido de informações questionando os motivos e critérios para troca de sede.

De acordo com Ciça, a maior parte da população não sabia da mudança. “Fomos pegos de surpresa. A população ficou sem informações de que o Samu seria transferido para aquele lugar naquela data e o serviço ficou sem a linha telefônica. Isso causou estranheza porque, mesmo que tenha sido divulgado nas redes sociais, não tivemos uma informação ampla de que seria mudado. Queremos saber quais os critérios utilizados pela administração”, comenta.

No documento que será encaminhado ao Executivo, os vereadores questionam se foram levados em conta aspectos como a localização da nova sede estar numa rua estreita de grande fluxo e densidade de veículos, especialmente em razão da proximidade com escolas e faculdades, e o fato de aumentar em, pelo menos, quatro a cinco minutos o atendimento às zonas Sul, Leste e ao Centro da cidade.

Outro tópico discutido foi em relação ao prédio que abriga a nova sede, propriedade do Departamento Municipal de Energia (DME). “Independente do município ser o único acionista do DME, o departamento tem que pedir autorização pra Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) para liberar os prédios e imóveis dele para o município. Em contrapartida, o município tem que pagar um aluguel para o DME”, explica Ciça.

Trânsito

O fluxo de carros na avenida João Pinheiro também é considerado um problema para os dois vereadores, uma vez que existe o limite de velocidade, de 60 quilômetros por hora, além dos radares para multar motoristas que furem o sinal vermelho.

“Os motoristas param dentro de suas faixas, esperando o sinal abrir. Como isso vai ser feito? Se abrirem espaço para o Samu e avançarem o sinal, isso vai gerar multa. Outra consequência para os motoristas”, alerta Ciça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.