Parte da rua Maranhão, no Centro de Poços de Caldas, foi interditada depois que uma cratera de aproximadamente quatro metros de profundidade se abriu no local nesta quarta-feira (01). De acordo com o secretário de Obras, Luiz Fernando Cortezano, parte da via havia afundado na terça-feira (31), quando uma equipe da Exp Parking, responsável pelo estacionamento rotativo da Zona Azul, fez a instalação de uma placa no local.

Após perceber que o asfalto havia cedido, a empresa acionou a Defesa Civil, que interditou o quarteirão e informou o ocorrido para a Secretaria de Obras. Ainda segundo Cortezano, o motivo da abertura da cratera já foi identificado.”Essa cratera, provavelmente, estava sendo desenvolvida ao longo de dois ou três anos. Identificamos que a galeria de água pluvial da rua estava quebrada e, com o volume de chuva dos últimos meses, ocorreu esse processo erosivo”, explica.

Atualmente, uma equipe de dez funcionários trabalha no local. A previsão para liberação da via é de cinco a seis dias, caso não chova.