Publicidade
O autor ainda teria se vangloriado com os amigos nas redes sociais sobre o ocorrido

O rapaz que dirigia o carro que atropelou um guarda municipal na tarde da última quarta-feira (2) foi preso. Segundo a Polícia Civil, Leonardo Silva de Oliveira, de 18 anos, mais conhecido como “Leleco”, dirigia um Verona com mais duas pessoas no veículo quando atropelou Paulo Sérgio Fagundes intencionalmente. Na ocasião, Leleco e os outros indivíduos fugiram do local, abandonando o veículo. Imagens de uma câmera de segurança e buscas no veículo abandonado auxiliaram na identificação e localização do autor.

De acordo com a delegada Maria Cecília Borges, responsável pelo caso, a versão do autor sobre o caso não condiz com as imagens capturadas. “Dois dias após o ocorrido, ele se apresentou no plantão, apresentou sua versão sobre os fatos, que não condiz com as imagens arrecadadas, e foi decretada prisão preventiva, sob acusação de tentativa de homicídio qualificado pelo fato de ter impossibilitado qualquer reação por parte da vítima e também por ter praticado o delito para garantir a impunidade por outro fato, de estar conduzindo o veículo por via pública de maneira irregular, sem habilitação e, segundo relato dele próprio, tendo feito uso de maconha antes da tentativa de abordagem do guarda municipal”, esclarece Borges.

Ainda segundo a delegada, Oliveira não se mostra arrependido pelo ocorrido. “Na sexta-feira por volta das 17h30 da tarde, a equipe se deslocou até a residência do suspeito, no bairro Jardim das Hortênsias. Lá, efetuamos sua prisão e arrecadamos dois aparelhos celulares e um cigarro de maconha. Nas redes sociais havia provas suficientes de que ele tinha intenção de atingir o guarda municipal e ainda ficou se gabando com os amigos sobre ter atingido o policial e ter arrastado a moto”, afirma.

Leonardo não tem passagem pela polícia além de ocorrências de trânsito e histórico antigo de uso de drogas. Ele foi acusado por tentativa de homicídio qualificado e segue em prisão preventiva. A Polícia Civil identificou uma das pessoas que estavam no veículo na ocasião, que foi liberada por ser menor de idade, e segue com diligências para localizar o terceiro envolvido.