Publicidade
Morro será tombado pelo Condephact
Morro será tombado pelo Condephact

O Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Cultural e Turístico de Poços de Caldas (Condephact) iniciou o processo de tombamento do Morro de Santa Cruz, após analisar a construção de um complexo de edifícios residenciais no local. A obra não foi aprovada porque causaria a impermeabilização do solo.

De acordo com o presidente do Condephact, Antônio Carlos Lorette, a vista da Capela de Santa Cruz, que é tombada, seria prejudicada. Além disso, a construção poderia prejudicar as águas termais. “O morro é importante para as águas que chegam às Thermas Antônio Carlos. Esse empreendimento seria um crime”, explica. A decisão foi tomada em uma reunião realizada quarta-feira passada.

História

O Morro de Santa Cruz tem esse nome como referência aos fiéis que o subiam para pagar promessas, nos séculos 18 e 19. Quando chegavam ao topo, cada um fincava uma cruz no solo. Além deste, havia também o Morro do Itororó, onde atualmente é a Rua São Paulo. “A gente precisa recuperar esse contexto”, explica Loretti.

Publicidade