Curso trata do processo pós-colheita
Curso trata do processo pós-colheita

Cafeicultores do Córrego D’Antas estão participando de um curso de terreireiro, como parte da programação do 6° Concurso Municipal de Qualidade de Café, realizado pela SEDET, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, em parceria com o Instituto Federal do Sul de Minas, campus Machado.

Ano passado foi promovido um curso teórico de 260 horas, mas em 2013 o foco é na prática. “Em um ano chuvoso, tão complicado para os produtores, é importante trazer o professor, tirar muitas dúvidas que os produtores tem. É uma oportunidade muito boa para os produtores de Poços”, informa o coordenador da SEDET, Ulisses de Oliveira.

O professor do Instituto Federal, Leandro Carlos Paiva, vai passar o dia todo com os cafeicultores, ensinado técnicas para agregar valor ao produto e melhorar a lucratividade dos produtores. “O café, enquanto está no pé, tem a qualidade preservada pelos fatores climáticos, altitude e solo. Mas quando começa a colheita, a qualidade pode ser perdida. O café fica propício a fermentações, bolores e pode ser feito um processo errado. Quando chega à cooperativa, o produto já está deteriorado e sem qualidade. Cada etapa do processo tem que ser trabalhada para evitar essas perdas.”

Para o cafeicultor Carlos Henrique Vieira, que produz café há 30 anos, sempre há o que aprender. “Hoje em dia tem muita mudança, tem que acompanhar as novidades para ter um produto de qualidade.”