quarta-feira , 20 setembro 2017
Últimas Notícias
App Poços Já

Dor de ouvido: a culpa é sempre do banho?


A otite é mais comum em cães de raças como Cocker e Basset
A otite é mais comum em cães de raças como Cocker e Basset

Toda vez que um animalzinho de estimação, seja ele cão ou gato, aparece com alguma inflamação ou infecção nas orelhas, o primeiro culpado normalmente é o banho. Sempre ouvimos aquela história de que alguém deixou cair água dentro do conduto auditivo, mas nem sempre essa é a causa. É claro que se entrar água a inflamação é inevitável.

A otite, nome correto para inflamação/infecção das orelhas, é uma das afecções mais comuns em pequenos animais. Ela pode ser causada por bactérias, fungos, ácaros (sarna) ou até pelo próprio organismo (auto-imune).

Os principais fatores para se desenvolver uma otite são: clima de muito calor e umidade, vento em excesso nas orelhas, falta de higiene e é claro, deixar entrar água. Algumas raças de cães que possuem orelhas caídas (como Cocker e Basset) têm uma predisposição maior à otite, pois a orelha fica abafada e acumula mais sujeira.

Os principais sinais de que seu animalzinho tem algum problema na orelha são: coceira, chacoalhar a cabeça, esfregar as orelhas no chão ou na parede, dor ao toque do local, pele avermelhada, excesso de secreção e odor forte.

É importante que a limpeza dos condutos auditivos seja realizada regularmente para evitar esses problemas. No pet shop existem produtos específicos para esta função. Não devem ser usados cotonetes para não correr o risco de machucar seu pet.

A qualquer sinal de problema é importante procurar um médico veterinário. A otite tende a se tornar crônica e cada vez mais difícil de ser curada quando o tratamento não é realizado. Ela pode levar a conseqüências como surdez e labirintite. A prevenção é sempre o melhor remédio.

*A autora é médica veterinária.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.